Cleptomania: 6 fatos sobre esta doença que você precisa saber

Entenda a Cleptomania

Pouco conhecida, a cleptomania é vista com olhos de desconfiança por parte da população que não consegue entender que trata-se de uma doença caracterizada pela prática de pequenos furtos, porém, sem que esse ato seja ligado à falta de caráter. Confuso? Para esclarecer melhor o que é a cleptomania, consultamos especialistas da Clínica Terapêutica Viva e separamos seis fatos sobre esta doença que você precisa saber:

Saiba mais

Meu colega pega objetos do local de trabalho. E agora?

Um colega de trabalho parece tenso e você vê o momento em que ele simplesmente esconde na bolsa um objeto no qual você sabe que não há muito valor financeiro. A partir daí ele muda, parece aliviado pelo que fez. Qual é a sua reação?

Muitas pessoas que pegam objetos no ambiente de trabalho praticam o furto, ou seja, agem totalmente conscientes do que estão fazendo e até encaram como vantagem em pegar algo da empresa. Porém, é preciso, antes de julgar, observar se o colega que esconde itens do trabalho não sofre de cleptomania.

Saiba mais

Cleptomania: prazer em furtar pequenos objetos

Uma ansiedade misturada com tensão antes de cometer um furto, seguida por sentimentos de alívio e prazer após finalizar a ação. Não estamos falando de desvio de caráter ou honestidade e, sim, de uma doença que não tem classe social, sexo ou idade: a cleptomania.

Segundo a psicóloga Andreia Guimarães, da Clínica Viva, a cleptomania é uma doença crônica, caracterizada pelos impulsos de furtar objetos desnecessários para si e sem valor monetário significativo. “Cleptomaníacos não conseguem resistir o impulso de pegar algum objeto que não lhe pertença, sentindo-se aliviado logo após o furto, mas esse alívio posteriormente se transforma em culpa e arrependimento”, diz ela.

Saiba mais

Termos de Uso e Política de Privacidade - Grupo Viva | Clínica Terapêutica Viva © - Todos os direitos reservados