Gastar demais pode ser sinal de doença

Onimania: comprar compulsivo

“Hoje eu vou gastar, eu quero é gastar/Pode pedir o que quiser que eu vou pagar/Hoje eu vou gastar, te dar o meu dinheiro/Pode comprar que eu nem quero saber o preço.” Se esta música da banda Calcinha Preta resume a sua relação com as compras e o dinheiro, tome cuidado: gastar demais pode ser sinal de doença. Trata-se da compulsão por compras, também conhecida como oniomania. Mas como um comportamento cotidiano pode se transformar em problema de saúde?

A psicóloga Taissa Moreira, da Clínica Terapêutica Viva – unidade Rio de Janeiro (RJ), explica que o comportamento pode tornar-se uma doença por diversos fatores. “As principais causas da oniomania são a sensação de vazio interior, a angústia, a ansiedade e as desilusões amorosas. Os compulsivos por compras costumam ter o perfil de extrema ansiedade, mas com poucas ferramentas internas para lidar com este sentimento. No entanto, para o diagnóstico de compulsão por compras, é preciso que sejam analisados outros aspectos pessoais do paciente”, diz.

Saiba mais

Compulsão por compras: esclareça as principais dúvidas

Tire suas dúvidas sobre Compulsão por Compras

Depois de um dia estressante, você resolve dar uma volta no shopping. Então, sente uma vontade incontrolável de comprar aquela roupa incrível que parece ter sido feita para você. Você merece um mimo por ter tido um dia ruim, certo? A resposta é…depende.

Muita gente gosta de comprar e isso não é problema. É um impulso passageiro, ou seja, amanhã não vai precisar de mais. Porém, quando uma pessoa precisa comprar algo para sentir-se bem, não se importando com o quê, quantidade, finalidade, nem o quanto as compras afetam seu bolso, é preciso verificar se não é um comprador compulsivo – doença caracterizada pela falta de controle nos impulsos de comprar, também chamada de oniomania.

Saiba mais

Você é compulsivo por compras?

Compra compulsiva

Para os consumistas, poder gastar o dinheiro em compras é uma terapia. E este comportamento pode sinalizar uma doença: trata-se da oniomania, mais conhecida como compulsão por compras.

“No caso de compulsivo por compras, na maioria das vezes, as famílias não percebem que se trata de uma doença. As pessoas são vistas como descompensadas, fúteis ou patricinhas, mas têm um transtorno sério”, explica Viviane Fukugawa, coordenadora do setor de Dependências Químicas e Comportamentais da Santa Casa da Misericórdia do Rio.

Saiba mais

Oniomania: saiba diferenciar a compulsão da vontade de comprar

Se tem um mês do ano que dificilmente conseguimos fugir das compras é dezembro. Vitrines atrativas, promoções (que nem sempre são tão boas assim), facilidade de pagamento e o dinheiro do 13º salário são apenas alguns dos motivos que nos impulsionam a gastar mais. Isso sem contar com amigos-secretos, confraternizações e aquela sensação de que precisa comprar presentes ou ‘lembrancinhas’ para familiares e amigos.

Não é errado ter vontade de comprar, porém, é preciso prestar atenção na sua relação com o ato em si para identificar uma possível doença: a oniomania, também conhecida como compulsão por compras.  É importante que você saiba que compras compulsivas são diferentes de um exagero ou outro. Saiba mais

Compulsão por compras tem cura?

Compulsão por compras
“A minha vida estava uma verdadeira turbulência e eu encontrava o alívio e a paz no shopping. Não para dar uma volta sem importância e, sim, para comprar. A cada dia que passava eu ia comprando mais, totalmente sem limites. Gastei tudo o que eu tinha (e até o que não tinha) para algo que só me aliviava na hora. Depois, vinha o gosto amargo do arrependimento. E, de quebra, ainda tinha que esconder tudo da minha família pois eu não queria ouvi-los criticando o meu comportamento. Não posso mais viver assim. Eu preciso de ajuda para encontrar a cura para a minha compulsão por compras”. Saiba mais

Quem gasta mais, o homem ou a mulher?

As mulheres costumam ser apontadas como as que mais gastam e, segundo algumas pesquisas, o gênero feminino tem maior incidência nos casos de compras compulsivas, mas isso não significa que um homem não possa ser comprador compulsivo. Pelo contrário. Ou vai dizer que você não conhece um homem que apresenta sinais de que gasta demais, como comprar ferramentas e não usar ou ter um conjunto de pesca que comprou há anos dizendo que ia usar no fim de semana e nunca foi pescar.

Vale destacar que gostar de comprar e comprar compulsivamente são coisas distintas. Quem é comprador compulsivo não consegue segurar os impulsos na hora de comprar e isso, com o tempo, se transforma em um problema. Compra sem necessidade, compromete a renda e chega ao ponto de esconder o que compra da família ou dos amigos, para evitar críticas sobre os gastos.

Saiba mais

Termos de Uso e Política de Privacidade - Grupo Viva | Clínica Terapêutica Viva © - Todos os direitos reservados