Dependência química: lado humano em livro

Foto divulgação Raquel de Souza

Junho é o mês de combate às drogas. Para contribuir na disseminação do conhecimento sobre a dependência química, o psiquiatra Marcos Estevão Moura reuniu em dois livros parte do conhecimento adquirido em 30 anos de trabalho nessa área, e pretende ajudar não só os dependentes químicos, mas também os familiares  e a sociedade em geral. O lançamento dos livros “Meu nome é Romualdo” e “Dependência química, uma prisão de ponta cabeça” aconteceu na Associação Médica de Mato Grosso do Sul.

O livro intitulado “Meu nome é Romualdo” conta a história de uma pessoa com dependência química que, apesar de vivenciar muitas dificuldades, consegue alcançar um final feliz na luta contra as drogas. “A história de Romualdo é a história de muitos dependentes químicos. Acho que o livro pode ajudar o público em geral a conhecer o que é a dependência química, a encarar isso como uma doença”, explica o especialista.

Na luta contra os males causados pela dependência química, o personagem se utiliza de diversas ferramentas como o tratamento médico e psicológico, os grupos de apoio e a religião. “O tratamento da dependência é uma guerra de amplas frentes, então quanto mais ferramentas o dependente utilizar mais fácil é o tratamento”, completa.

No segundo livro, intitulado “Dependência química, uma prisão de ponta cabeça”, o personagem Romualdo aborda diversos aspectos da dependência química, como a abstinência, as recaídas de comportamento, o tratamento, a internação compulsória, na visão de quem já vivenciou todo o processo, evitando a linguagem técnica geralmente utilizada nos livros acadêmicos.

Com informações da Mídia Max.

Foto: Raquel de Souza

 

O que você achou disso? Deixe seu comentário:

Post Navigation

Termos de Uso e Política de Privacidade - Grupo Viva | Clínica Terapêutica Viva © - Todos os direitos reservados