M

Reservado anonimato

Sou dependente químico desde os 12 anos, quando conheci o álcool. Aos 18 anos experimentei a maconha e, aos 21 anos, a cocaína.

Desde então minha vida não funcionava e só gerava desgraças, destruições e desentendimentos, a mim e aqueles ao meu redor que me amavam.

Aos 38 anos conheci o Centro Terapêutico Viva e resolvi me integrar a ele.

Ao chegar no C. T. Viva tive um pouco de frustração, pois esperava era um local privado com quartos selecionados e regalias.

Mais no meu ponto de vista não iria funcionar. Na verdade era o que minha mãe desejava e não que eu precisava.

No decorrer do tempo me vi num lugar extremamente estranho, com pessoas estranhas, e fechado dentro de um espaço pequeno, com limites e regras, que no meu ponto de vista mais parecia um quartel. Me sentia um peixe fora d’água.

Quando conheci o programa dos 12 passos e das metas, foi quando caiu minha ficha, e fui me adaptando as regras e normas da casa, e me integrando ao grupo, fazendo verdadeiros amigos e descobrindo pessoas boas com a mesma doença que eu.

Coloquei na minha cabeça que, já que do meu jeito não tinha funcionado, teria que fazer do jeito deles. Fui me conhecendo aos poucos, descobri que tinha muitos defeitos de caráter e aos poucos fui me tornando uma pessoa melhor. Logicamente tive algumas desavenças e sentimentos frustrantes, pois às vezes era tolhido de algumas coisas, mas hoje sei que era para meu próprio bem.

Já estou em término de tratamento, entrando em fase de reinserção e posso assegurar que funciona, e que hoje sou uma pessoa melhor e disposta a ter uma vida mais regrada, disciplinada e serena.

Só posso agradecer a Deus, meus pais e aos integrantes do grupo, por terem me acolhido e me ajudado.

Sei que terei a partir de hoje uma vida em recuperação e viverei um dia após o outro, como se fosse o ultimo dia de minha vida.

Termos de Uso e Política de Privacidade - Grupo Viva | Clínica Terapêutica Viva © - Todos os direitos reservados